Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Erros que nos marcam

Por vezes fazemos coisas que nos marcam de tal forma que parece que estão sempre ali a olhar para nós e a apontar o dedo. Eu fiz um desses "erros" que cada vez que me lembro dele fico triste, sinto que podia ter feito muito melhor mas não consegui. Já foi há mais de um ano e continua presente como se fosse ontem. Foi com alguém da família, que não é muito próximo agora, mas já o foi no passado. E gostava de ter feito diferente mas na altura fiz o que me pareceu melhor. Tinha acabado de ter o bebé e a minha cabeça andava num reboliço e eu mal conseguia pensar. Penso que tendo em conta o meu estado, qualquer erro seria perdoado e talvez até tenha sido. Mas o pior perdão de receber é o nosso. Até conseguirmos nos perdoar a nós próprios vai um longo caminho. E podem passar anos, mas se for um erro marcante vai continuar na nossa cabeça. E é triste. Muito triste.

Mensagens recentes

Quando dizemos Chega

Não queremos que assim seja mas há sempre uma altura em que temos de dizer chega. Não gostamos, tentamos evitar, mas quando parece ser inevitável não podemos fugir. Até aqui tudo bem. O problema é quando é com a família :( Quando é com aqueles que pensamos que vamos poder contar toda a vida. Mas afinal não. Já se notava uma certa "falsidade", um suportar sem grandes alaridos, mas notando-se que não era um convívio pacífico. Era mais um esforço controlado. E um dia vai abaixo. Porque quando é assim tem de ir. E isto acontece quando as pessoas só olham por si e para si. Só a sua vida é que é complicada. Só os seus filhos é que dão trabalho. Só a sua condição de trabalhar/estudar é que é difícil. Só os seus gastos são importantes. Só o seu tempo é que é precioso. Enfim...tanta coisa que não parava de escrever se fosse a escrever tudo. Mas o que mais me chateia no meio disto tudo? Não é a falsidade ter acabado e as cartas estarem todas em cima da mesa. O que me chateia é eu não ter t…

Zoo, Zoomarine e animais no geral

São a coisa mais fofa para levar os pequeninos :) O meu menino ainda é bebé mas adorou, tanto ir ao Zoo como ao Zoomarine. Ficava muito concentrado a ver os animais e muito contente por estar a interagir com eles. Então o Zoomarine nem tenho palavras. Todos os espectáculos, quer dos golfinhos, leões marinhos e focas, aves e até os piratas, foram todos muito bons e o meu menino delirou sempre. Apontava o dedito e chamava pelos animais. Ainda bem que há sítios assim porque são um programa familiar maravilhoso. Eu já gostava destas atividades, mas agora com o bebé é ainda mais maravilhoso. Por mim ia todas as semanas ao Zoo (não fosse um bocado puxado, o que é pena, senão ia mesmo).

Desabafo

Quando tudo parece estar bem mas mal ao mesmo tempo. Quando não tens do que reclamar mas apetece-te. Quando sabes que tudo podia estar/ser pior mas ainda assim preferias que estivesse/fosse diferente. Quando todos à tua volta parecem estar errados mas não sabem. Quando te sentes sozinha num lugar cheio de gente. Há dias assim. Que podiam ser piores eu sei, mas hoje gostava de pensar apenas na minha realidade. Eu sei que podia ser pior, mas só por hoje deixem-me pensar que não podia ser pior. Só por hoje. Porque hoje já é mau.

A "polémica" resposta dos D.A.M.A

Vi esta notícia sobre a polémica em relação a uma resposta dos D.A.M.A a um comentário de um fã e aqui está um bom exemplo do que se vive atualmente nas redes sociais. Se comentas és criticado, se não comentas és criticado, se comentas com sorrisos és criticado, se comentas com sarcasmo és criticado. Ou seja, faças o que fizeres vais ser criticado. E pensando bem isto é geral, porque, aplica-se a ambos os lados. À banda porque comentou o que comentou e à Sofia Costa Lima porque comentou o que comentou. Preso por ter cão e preso por não ter. Educação? Falta dela? Arrogância? Mas será que isto é mesmo uma polémica ou é falta de assunto? :/

Mulher Maravilha - que filme!!

Olhem que bom motivo para voltar ao blogue, que anda paradinho eu sei, não por não ter acontecido nada neste mês e pouco mas antes pelo contrário...por ter acontecido tanta coisa que não tenho tido tempo para cá vir. Mas um bom motivo para voltar e fazer um post fofinho é um filme que, embora não pareça, é um grande filme. Pois é, o filme Mulher Maravilha é assim qualquer coisa de especial, pelo menos para mim foi e tinha de partilhar. Não sei se por eu ser mulher, se por a atriz ser muita linda e inspiradora, se por eu ser mãe e ter vontade de salvar o meu filho de tudo e de todos. Eu não sei o motivo mas a verdade é que este filme mexeu comigo. E gostei. Gostei muito. Para começar a história está muito bem contada. Com humor, inocência, beleza, amor...tem isto tudo e sempre em doses certas. Nada é forçado. Simplesmente a história vai se desenrolando e nós vamos ficando cada vez mais envolvidos. Não quero contar nada que vos estrague o filme, por isso, apenas digo que devem ver. E agora…

Infantários e os critérios diferentes

Tenho percebido, agora que também eu preciso destes serviços, que os critérios de cada infantário não são todos iguais. Não falo só das questões do que se paga (porque isso era outra discussão porque há disparidades enormes) mas falo sobretudo dos critérios em relação às doenças, contagiosas ou não, com febre ou sem febre, que os infantários têm. Ora eu ja tive de ir buscar o meu filho por ter temperatura, até aí entendo, mas também já tive de ir por outras questões "menores" que noutros infantários não chamam os pais. Percebo que possam existir regras internas, que seja norma em algum infantário específico que se os meninos apresentam determinados sintomas não possam ficar lá, mas então e porque é que noutro lado podem? Estarão alguns infantários mais bem preparados para dar resposta às situações que surgem? Se assim for, este tem de passar a ser um critério a ter em conta por parte dos pais quando vão escolher um infantário. Ou seja, se no local X chamam os pais porque o fil…