Avançar para o conteúdo principal

Hora de recordar (3#)

Os Excesso!

Eu sou do tempo em que apareceram os Excesso e toda a gente ficou rendida ao grupo de rapazes que era apenas e só a primeira boysband portuguesa. Eu era pequena e portanto adorava!! :D


Hoje vi no Perdidos e Achados uma reportagem a quase todos os elementos da banda (só faltava o Carlos) e pareceu-me impossível que todo aquele sucesso tenha sido apenas em 3 anos, porque ao fim desse tempo saiu o Carlos e eles continuaram apenas com 4 elementos mas nunca mais foi a mesma coisa. E passado um tempo saiu também o João Portugal e tudo acabou.

Eles estão obviamente mais velhos e cada um a levar a sua vida de forma diferente, embora da fama não se livrem. E deu-me uma ligeira nostalgia, porque percebi que algumas das músicas eu ainda tenho na ponta da língua! :) E tive pena de alguns deles considerarem que acabou cedo demais e guardarem um certo rancor em relação aos colegas que não aguentaram ou não quiseram continuar com aquela vida. Mas a vida é assim mesmo, nem toda a gente está preparada para algo assim tão extraordinariamente intenso todos os dias...nas palavras do Gonzo "era como andar a 200 km/hora sempre sem parar e sem conseguir ver nada, se olhares pela janela só vês se focares um ponto mas só o vês por uns segundos" era assim a vida deles. 

O Duck está irreconhecível, eu não diria que é ele, está mesmo muito diferente (não encontrei nenhuma foto para colocar aqui). O Carlos não quis participar na reportagem, disse que por motivos emocionais não aceitava o convite, vive actualmente em Espanha e foi o que mais "sofreu" com a fama, apesar de mesmo depois de ter saído da banda ter tentado carreira a solo a verdade é que não aguentou a pressão e ainda hoje sente efeitos disso.

Pergunta final "E se os excesso se voltassem a juntar"?
O Melão gostava mas não tem a certeza se os colegas merecem as saudades que ele sente deles.
O João Portugal diz que apenas se fosse algo feito com muita dignidade e com muito empenho.
O Duck gostava muito porque para ele é um capítulo que não está fechado e merecia estar.




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Clínica Privada (última temporada) :-(

Então não é que a temporada 6 da Clínica Privada que começou este mês é a última temporada?!  Fiquei triste porque esta é uma das séries que vejo religiosamente desde o primeiro episódio que deu em conjunto com a Anatomia de Grey, e agora vai acabar :( A Kate Walsh, que faz a personagem principal Dra. Addison Montgomery, anunciou a sua saída da série no final desta temporada e então a criadora Shonda Rhimes não teve outra hipótese a não ser "acabar" com a série pois sem a personagem principal esta não fazia sentido e já tinham atingido o ponto alto de criatividade neste trabalho. Não foi bem isto que ela disse mas foi isto que eu percebi e concordo porque de facto já não ia ser a mesma coisa, para mim "Clínica Privada" é sinónimo de "Dra. Addison Montgomery".

Mas, por outras razões, a Shonda Rhimes tem sido alvo de duras críticas por decidir "matar" algumas personagens pelo facto de os actores quererem abandonar as séries, segundo os críticos exist…

"He's Just Not That Into You" que filme do caraças!

O filme "He's Just Not That Into You" é um filme de 2009 mas esta imensamente atual. Eu diria até que é daqueles filmes intemporais, porque o fundo das relações continua o mesmo, os mesmos receios, dúvidas, esperanças e enganos que ainda se vivem nos dias de hoje. Ontem revi este filme e mais uma vez adorei. E até chorei! Numa das últimas cenas do Ben Affleck com a Jennifer Aniston (quem já viu sabe perfeitamente do que estou a falar :)) e quem não viu tem de ver! Chorei porque é verdadeiramente bonito, emocionante e tão aquilo que as relações devem ser, que não deu para evitar uma lagrimazita de emoção. Neste filme, como em outros do género, encontramos vários casais, cada um a atravessar uma fase diferente da relação. Temos encontros falhados, falsas esperanças, traição, novas paixões, amizade colorida ou amizade "interesseira" por assim dizer. Enfim encontra-se mesmo de tudo neste filme. Quem não conhece faça lá o favor de ver porque não se vai arrepender ;) E …

Mães trabalhadoras e Fit por aí?

Ser mãe e trabalhar não é só complicado pela parte de ter de deixar o bebé no infantário ou com os avós e desaparecer umas 8h :( também é complicado porque quando se quer fazer alguma coisa tipo...exercício físico...parece que não há nenhum tempo disponível e isso desmotiva :( Ter motivação para ir a um ginásio já é o que é, mas com esta falta de tempo, porque todo o tempo livre se quer aproveitar com o bebé, fica ainda mais difícil!! Digam-me como fazem. Que é como quem diz conselhos precisam-se :) Conseguem ir ao ginásio? Correm na rua? Vão numa hora em que o bebé ainda está no infantário? Deixam com os avós? Deixam com o pai? Fazem exercício só com os olhos? (este pratico bastante ah ah ah). As alternativas parecem muitas, mas vai-se a ver e meia dúzia delas não são fáceis de gerir. E qual é o resultado? Ser mãe trabalhadora não Fit :D